Somos um grupo de pessoas interessadas em regenerar as nossas paisagens! Fazemos parte da Cooperativa Integral Minga e é através desta estrutura que desenvolvemos os nossos projectos.

A Minga é uma experiência de economia solidária que promove o desenvolvimento de Montemor-o-Novo, numa lógica de consumo local, responsabilidade ambiental e social.

Facilita aos cidadãos produtos e serviços de qualidade e promove oportunidades de auto-emprego. Como Cooperativa Integral pretende actuar em todos os ramos necessários ao viver, e surge como plataforma de convergência e transição para uma economia mais limpa, justa e ligada às pessoas. Tem uma loja aberta no largo da antiga estação de comboios de Montemor-o-Novo.

A Minga é um projecto auto-financiado, que vive principalmente do entusiasmo dos seus membros. Na Minga cada membro é um prosumidor: tanto pode produzir como consumir nos diferentes ramos da cooperativa.

A cooperação facilita que os negócios avancem, ao contrário da visão do empreendedorismo dominante que reduz cada pessoa ao isolamento (à sua empresa individual) e diminui a sua capacidade de desenvolver um projecto.

Respeitando as necessidades e perspectivas individuais e a forma como cada um quer interagir com a cooperativa, vai-se constatando de que em conjunto se faz muito mais do que cada um por si.

A Minga orienta-se pela promoção de práticas sustentáveis em termos ecológicos, económicos e sociais.

O Papel da Minga Na Regeneração dos Ecossistemas Locais

Acreditamos na importância de criar e conservar zonas de floresta autóctone e nos seus benefícios para recuperar paisagens, melhorar a qualidade e aumentar a fertilidade do solo, contribuindo para produções agroflorestais com mais qualidade. Estas zonas florestais ajudam também a: reduzir as emissões de CO2, diminuindo a poluição atmosférica e ajudando a regular a qualidade do ar e o clima; produzir matérias-primas e, assim, a criar actividades económicas e empregos; e ainda à promoção de actividades ligadas à conservação e turismo de natureza.

Por isso, a Minga tem-se focado no aproveitamento e transformação de recursos naturais – azeite e vinho, aguardentes, óleos essenciais, cereais, excedentes hortícolas, lã, etc. – e considera a valorização destas produções essencial para a sustentabilidade da vida das populações nos territórios rurais.

Pretende criar, no concelho de Montemor-o-Novo, capacidade local de transformação de matérias-primas agroflorestais, que permita apoiar os pequenos produtores na criação de mais-valia a partir de excedentes e matérias-primas actualmente desaproveitadas. Queremos incentivar os proprietários a investir em espécies hortícolas e florestais autóctones, mais resilientes, utilizando técnicas regenerativas e apostando na variedade de espécies e recursos.

EQUIPA DE CONCEPÇÃO DO ALMANAQUE

Coordenação ISABEL PINTO COELHO
Ilustração MIGUEL SCHRECK
Grafismo JOANA TORGAL & RODOLFO PIMENTA · UP_UNLOCK PRODUÇÕES
Texto BERNARDO SÁ NOGUEIRA, ISABEL PINTO COELHO
Colaboração BRUNO GASPAR, JOSÉ MATEUS
Revisão ANA CÁTIA VASCONCELOS, BRUNO GASPAR, SANDRA COELHO

 

EQUIPA DE CONCEPÇÃO DO WEBSITE

Coordenação ISABEL PINTO COELHO
Ilustração MIGUEL SCHRECK
Grafismo JOANA TORGAL & RODOLFO PIMENTA · UP_UNLOCK PRODUÇÕES
Texto BERNARDO SÁ NOGUEIRA, ISABEL PINTO COELHO
Programação ALEXANDRE CASTRO · FIMDOMEIO COMMUNICATION STUDIO